Como criar conexões que abrem portas e fecham novos negócios

30/03/2019 Empreendedorismo
Imagem

O empreendedor que enxerga o valor estratégico do networking tem mais facilidade em conquistar novos clientes, se conectar a investidores, validar sua ideia com especialistas do mercado e, sobretudo, ser ajudado nos desafios do seu negócio. 

Para muitos empreendedores, networking é consequência, não prioridade. O grande desafio está em valorizar a construção contínua dessa rede e tratá-la de forma estratégica: entender de quem você quer se aproximar, com qual objetivo e o que pode oferecer em troca. Para isso, antes de tudo, comece entendendo o que não fazer.

O melhor jeito de (não) fazer networking

• Enxergar o LinkedIn como o Facebook profissional
O LinkedIn pode ser visto como uma agenda de telefone moderna, colecionando contatos e centralizando o relacionamento. Muita gente vai a um evento, pega o cartão, adiciona no LinkedIn e acredita que assim está montando sua rede. Mas, na prática, a rede só importa se aquela pessoa se lembrar de algo positivo que você já fez.

• Procurar as pessoas somente quando você precisa de algo
Contribuir ativamente com a rede dá crédito e legitimidade a você. Não apenas porque essa é a forma mais gostosa de criar laços e nutrir relacionamentos, mas também porque é a forma mais eficiente. As pessoas mais utilitaristas têm uma história curta no mercado.

 

• Deixar de responder as pessoas por e-mail

Deixar as pessoas sem resposta atrapalha o networking. Mesmo que não seja imediatamente interessante para você ou pareça um incômodo, negativas educadas e respostas gentis constroem uma imagem positiva.

Práticas de networking

1) Compartilhe o que você está lendo

Quando você receber uma newsletter interessante, ler um artigo ou ver um vídeo que possa interessar alguém da sua rede, envie para essa pessoa de forma personalizada.

No e-mail ou na mensagem de WhatsApp, faça questão de dizer: “Lembra que você comentou isso comigo? Talvez isso seja interessante pra você.”

2) Faça almoços, cafés e reuniões pequenas

Em vez de fazer com uma única pessoa, reúna duas ou três para dar mais vida ao encontro. Nesses casos é preciso ter uma sensibilidade extra para fazer o ‘matching’, mas com certeza é uma prática mais eficiente do que uma introdução por e-mail.

3) Use cada pessoa que você conhece para conhecer uma nova

Comece com a rede que você já tem hoje: clientes atuais, antigos sócios ou mesmo amigos que fizeram faculdade com você. Use cada uma dessas pessoas para expandir sua rede.

4) Faça dos eventos que você participa uma fonte de novos contatos

Se você quer conhecer novas pessoas, tem que ir aonde as pessoas se encontram. Hoje, existem infinitas oportunidades para fazer networking, mas isso não significa que você precise abraçar todas: mapeie os eventos mais conhecidos do seu setor.